12-01-13 – A cerimônia I

Eu não sabia se ia sorrir, ficar doida de nervosa, me descabelar de tanto chorar ou ficar sem reação.

Bom, acho que foi um pouco de tudo.

Só sei que quando vi o Murilo lindo como sempre, mas vestido de noivo – sim, era um terno como qualquer outro, mas um terno comprado especialmente para ser um noivo, o meu noivo -, o coração veio parar na garganta e quando vi já estava em lagriminhas. E meu pai, querido, também! Se fizesse um ranking dos chorões do casamento ele estaria certamente entre os top 5. Notem nas fotos gente se limpando, meu tio querido com os olhos vermelhos de tanto chorar, diz ele que a princesa dele estava sendo tirada de casa! Fora as madrinhas, as mães dos noivos, avós e, bom, eu né?!

Aquela “entrega” de pai (família) para noivo foi simbólica, mas real. A partir daquele momento seríamos eu e ele. Dois em um!

Antes da pastora começar a pregação escolhemos uma música de louvor para agradecer a Deus e honrá-lo por tudo – e também por nada, pois somente por ser quem Ele é e por nos amar tanto já é digno de toda honra e glória. Foi um momento excepcional pra mim, estávamos ali, de mãos rendidas Àquele que preparou tudo aquilo antes ainda de nascermos.

A pastora Ana conhece o Murilo desde pequeno e me conhece desde que mudei para Criciúma, nos acompanhou quando começamos a orar e não poderia ser outra pessoa para realizar a cerimônia. Desde o início dos preparativos orei muito para que não fosse apenas mais uma cerimônia cansativa (espero que não tenha sido), mas que quem estivesse ali pudesse  absorver algo, ser edificado, estar em paz, aumentar a fé, que Deus estivesse ali muito presente. E a pastora Ana foi tremendamente usada para tudo isso! Ela ministrou sobre o casamento e vida a dois, família, salvação, amor ao próximo, princípios inegociáveis. Foi maravilhoso! Usou de exemplo uma bonboniere de cristal para falar sobre a base do casamento, a estrutura, o processo de lapidação e de como somos tratados quando vivemos com outra pessoa, como precisamos ser maleáveis, sinceros e nos doar um ao outro.

Mas isso tudo foi rápido aos meus olhos hehe O tempo voa! Quando percebi já era hora dos votos, peguei meu papelzinho – rosa da Jolie Pet escrito à caneta roxa – que tinha deixado com meu avô e o li, em alto e bom tom, para todo mundo ouvir o quanto o Murilo é maravilhoso, como o admiro e amo, como não existe outra pessoa no mundo igual a ele, nem de longe. Engasguei com as lágrimas algumas vezes mas fui firme até o fim, as palavras foram poucas mas muito verdadeiras, olhando no olho pequeninho e pretinho do meu amor.

Já o Murilo…ah o Murilo! Ele pegou o microfone, engatou a primeira e foi. Sem papel, sem escrita nas mãos, sem colinha. Foi uma chorassada! Eu chorava, a família chorava, os amigos choravam, ele chorava…de pura emoção e alegria! Falou do jeito dele para o meu jeito, me chamou de princesa, branquinha e princesa de novo. No final, pediu para um amigo cantar a nossa música enquanto a cantávamos um para o outro – acho que aí a chorassada pegou forte. Foi inesquecível, e eu não estava nem aí para a sombra, o batom, o blush. Estava olhando profundamente nos olhos do amor da minha vida. Favor notar as fotos que estamos com guardanapos e cara de acabados – Foi depois dos votos e da música!

Você me conhece de cor
E faz parte de um mundo tão meu
E às vezes parece mentira:
Me entende melhor do que eu

Você, mais ninguém, é capaz
De abrir todo o meu coração
Pras coisas mais lindas do mundo:
A flor, a poesia, a paixão.

Em suas mãos, o meu destino.
A seus pés, os meus desejos.
No seu colo, meu descanso.
Nos seus olhos, meus lampejos.

Por você serão meus versos,
Minha doce companhia.
Sem você tudo é saudade,
Minha musa, estrela guia.

Minha mulher, minha amada,
Minha metade sagrada,
Meu dom de Deus, namorada,
Tesouro que o Pai do céu me doou

Por ter-se a mim repartido,
Por tanto sonho vivido,
Por tanto bem transmitido,
Você é parte de tudo aquilo que sou.

Talve alguém tenha achado sem noção, ridículo, brega, mas foi um momento tão nosso que eu esqueci que tinham duzentas pessoas nos olhando, o tempo parou, cada palavra dessa música faz sentido para nós e para nossa história, cada palavra dos nossos votos mostram quem nós somos…a metade sagrada um do outro.

Após os votos, a vozinha linda do Murilo entrou com o sobrinho dele trazendo as alianças, uma fo-fa! Ela é bem idosa, fiquei muito feliz que aceitou o convite e veio bem faceira até o nosso encontro.

Trocamos as alianças, outro momento que foi lindo e marcante. Sem palavras!

Depois, a pastora Ana chamou nossos pais para virem a frente e orarem por nós e todos os convidados também estenderem as mãos. Chorei mais um pouco! Era o favor de Deus, a benção da nossa família, o amor dos nossos amigos, tudo ao mesmo tempo.

Obs. Juro que tentei escolher poucas fotos…im pos sí vel!

Anúncios

2 comentários sobre “12-01-13 – A cerimônia I

  1. Tai como é gostoso ler cada post seu relatando o casamento.
    Tão bom ver um casal jovem, lindo e radiante declarando seu amor um ao outro a 7 ventos, servindo de inspiração para outros casais… bom, pelo menos pra mim serve =] e já disse isso a você.
    As fotos estão lindas… me emocionei na parte dos votos hehehe isso porque eu nem estava lá hehehe mas assim que tiveres a oportunidade de postar vídeos, posta Taaaiiiii =] vai ser mais emocionante ainda.
    Ah, quando eu casar vou te contratar hein… estava tudo muito lindo!!!

    Beijos para vocês dois =]
    Nayara A. Torres

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s