Honeymoon never ends

Existe uma música do John Mayer chamada Love is a Verb. Somada ao sábio dito que o amor é uma escolha, tudo faz sentido.

Eu acordo e escolho amar meu marido todos os dias, preciso regar essa semente rotineiramente para que não morra. Isso inclui dizer palavras carinhosas, recolher as meias que ele insiste em tirar e esquecer ao lado da cama, perguntar se dormiu bem, o que almoçou e como foi seu dia. Me interessar pela vida dele assim como ele se interessa pela minha. Compartilhar as alegrias e as frustrações. Decidir juntos o que fazer da vida. Fazer juntos o que o outro mais gosta. Amar é um verbo, e desta ação nasce o amor, que para crescer e se manter forte precisa ser cultivado.

Assim sustento a teoria que a lua de mel nunca termina, desde que o amor seja a escolha de todos os dias.

Reflexão apoiada pela paisagem do momento: 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s